Design de Autor vs Design !?

A reflexion about “Design” and “Author Design”.

E agora?

O objectivo principal da criação deste blogue, foi para promover um espaço reflexivo sobre uma temática imposta por mim mesmo. Contudo, entreguei hoje a mini-mini-mini tese sobre o tema, e agora?

Agora, só terei uma de duas hipóteses. Ou transformo este blogue, num espaço pessoal e reflexivo sobre design e sobre aquilo que me convier. Ou então encerro-o para todo o sempre, cravando uma cruz na sua sepultura.

Como a segunda hipótese parece muito massacrante e como gostei da experiência de partilhar pensamentos (apesar de só ter tido o feedback do Pedro Amado, e por isso te agradeço), possivelmente irei converger este blog, num espaço pessoal. terei portanto de mudar o nome, para algo mais ambíguo como “Ressabiator” ou o futuro “Mocamfe”.

Bom, por isso, irei brevemente mudar o nome a este espaço (se é que isso é possível) ou então postar um endereço para o novo blogue que criar. Por isso, ouviram novas noticias da minha parte.

Em relação à mini mini mini tese, deixarei transcrita abaixo.

Leia o resto deste artigo »

Anúncios

Não será o Design de Autor um pouco como o Design em Portugal?

Não será o Design de Autor um pouco como o Design em Portugal?

E tal como a legenda nos sugere: “Portugalia is a regional airline of Portugal based in Lisbon.”

(fonte retirado do blog de Mark Kaufman e que por sua vez é retirado do blog Design Observer)

Por vezes tal legendagem leva-nos a pensar um pouco no “Zé Povinho” que por vezes Portugal (e todos nós um pouco) é (somos). Onde grande parte das acções e grandes eventos se centram em Lisboa (sejam, financeiros, culturais ou de outra ordem). Porque um centralismo tão grande e um pensamento por vezes rude e medíocre como “temos” muitas vezes?

Não se co-relacionará o Design d’Autor um pouco com isto?

Não quero ofender ninguém, contudo e continuando com a ideia do Designer Autorista, não tem um centralismo demasiado vincado em si mesmo impreterivelmente do pedido do cliente?

Leia o resto deste artigo »

Request Opinion

Sendo Designers, e sendo pessoas temos sempre uma individualidade e uma forma de pensar particular. Contudo quando isso é exagerado e passa para outro campo interferindo no campo próprio do Design, até que ponto será isso benéfico?

Refiro-me portanto aos Designers de Autor.

Mas não seremos todos?

Certamente, como inicio este texto, todos temos uma individualidade, logo seremos todos “um pouco autores” naquilo que produzirmos. Ou melhor, refaço a minha resposta, não somos autores (ou seremos?).

O que surge agora na minha mente é, até onde seremos autores no processo de um trabalho? As fontes que utilizamos em trabalhos têm um autor por trás, e sendo a tipografia o factor mais importante (segundo o meu ponto de vista) para a melhor comunicação/compreensão de um trabalho ou mesmo do Design em si, como poderemos ser autores utilizando trabalho de outras pessoas? Igualmente me refiro à imagem. Nos dias de hoje, não temos tempo de produzir imagens, textos, conceitos, ideias, conteúdos, etc. Dado a multiplicidade de áreas no campo do Design e circundante, só poderemos aprofundar aquilo a que nos diz respeito – menos em Portugal certamente – e aperfeiçoar a nossa área em questão. Refiro-me com ironia a este último, visto que cá ainda é permitido aos Arquitectos produzirem Design, nas mais variadas formas e feitios, e aceite como algo positivo.

Leia o resto deste artigo »

Ideias Chave

Ilustração básica Ideias-Chave

“Real life happens between blog posts and e-mails” (Lee La Fever)

Com esta frase, tento justificar a razão da minha bibliografia ser composta por blogs na sua maioria. Entre deambulações e leituras dedicadas à procura de um tema (e mesmo depois de arranjar um), achei que deveria manter-me neste limbo dado o tema a que me proponho reflectir. Sendo um tema, sem conclusão (e longe de a ter certamente), e sem grandes desenvolvimentos sobre o mesmo, acho que para obter informação sobre “Design de Autorismo”, nada melhor do que ler o que as pessoas pensam de facto sobre o assunto. E tal está expresso em blogs, onde pessoas escrevem diariamente. E onde regularmente consultam à espera de uma contraposição, ou de novas perspectivas em relação ao tema. Como tal, e por ser onde surgiu o interesse por esta temática (nos blogs, mais propriamente no Design Observer), também me proponho a criar um blog – o DesignDautor.wordpress.com.

Como designers, estamos constantemente a tentar vincar a “nossa” ideia, tentando sempre arranjar o “pitch”, ou como outros dizem: “A AH!AH! Moment!”. Mas esta “nossa” vontade juntamente com uma forte e exagerada força de intenção, ou mesmo desejo de a elevar aos “céus”, penso que se pode chegar ao exagero.

Nós somos uma imagem, e uma imagem é o que nós somos”. Mas e o Design?

Leia o resto deste artigo »

Making a Way In…

Making a Way In…

Fazendo uma introdução mais realista ao que quero aqui debater, escrevo então estas linhas.

O tema ao qual me proponho a debater nos próximos tempos, é se o Design de Autor (no seu sentido mais lato) poderá ser benéfico ou prejudicial ao Design enquanto matéria com sentidos e funções.

Ou seja, será que um Designer tendencial a uma fonte, ou com tiques por gosto pessoal benéfico para a comunicação?

De seguido irei apresentar um Designer para tentar fomentar esta minha ideia. E não querendo avaliar a qualidade deste, refiro-me ao Sagmeister. Penso que (como jovem Designer), se apresentasse um cartaz destes:

Sagmeister Poster

pediam-me para dar meia volta e mudar de área. Não quero dizer com isto que ache o Sagmeister tendencioso, ou melhor é. Tem uma linguagem mais naturalista (a meu ver). E como já tem o seu “famosismo” (não que não o mereça), pode ter este tipo de liberdade.

Leia o resto deste artigo »

Hello world!

Hello world!!

Escreverei futuramente um texto introdutório sobre o futuro (próximo) deste mesmo blog.

Desde já deixo um pequeno PDF sobre a reflexão que quero implementar neste espaço.

Obrigado,

SP